Sefaz- Salvador: saiu edital. Remuneração até 16 mil.

sefaz salvadorFoi divulgado edital para a  Secretaria Municipal de Fazenda de Salvador com 90 vagas imediatas, além da formação de cadastro, para cargos de nível superior (em diversas áreas), com remunerações que podem chegar a R$16.821,09, somado às gratificações.

As vagas são para analista fazendário, cujo vencimento  poderá chegar a R$13.300,80 , auditor fiscal, com remuneração podendo chegar a a R$16.821,09 e auditor interno, com remuneração final de até R$15.535,31. As provas para  auditor fical  será no dia 16 de novembro. E, para analista fazendário será no dia 23 de novembro.
O concurso terá provas objetivas e discursivas.  O resultado desta etapa será divulgado no dia 15 de dezembro e o resultado final do concurso no dia 7 de janeiro de 2014.
As inscrições podem ser efetuadas no site organizador do certame, a Fundação Augusto Bittencourt (Funcab) até o dia 19 de outubro.

Tira dúvidas: posso fazer qualquer concurso de nível superior?

Lendo livro com o dedoComecei a estudar agora para concurso. Estou fazendo um curso básico de nível superior  para que, mais tarde, eu possa fazer os concursos que exigem  qualquer graduação.  Eu gostaria de saber se eu posso fazer  vários concursos de nível superior?  Alfredo- Ilha

Alfredo, o ideal é que o interessado na carreira pública escolha uma área e não apenas um concurso ou  inscreva-se em todos os que aparecem. Sabe por que? Porque existem cargos que possuem muitas disciplinas em comum, mesmo sendo de órgãos ou entidades diferentes. Como exemplo, temos a área fiscal, que além do auditor e analista da Receita Federal, temos: o auditor fiscal do trabalho, o fiscal do ICMS de cada um dos estados e o fiscal do ISS em cada um dos municípios. Essa área possui em torno de 70% de conhecimentos comuns e servem a todos os concursos. Assim, com a proximidade de cada edital, o candidato pode  dedicar-se com mais calma às disciplinas específicas para o concurso em questão, dando tempo para se preparar com antecedência e tendo a sua disposição uma grande quantidade de oportunidades por ano, dependendo do salário e da disposição para se deslocar para outras regiões. O mesmo vale para as áreas de Tribunais (TJ, TER, TRT, TRF…), de segurança pública (Polícia Federal, Polícia Civil, ABIN, DEGASE, DEPEN e secretarias estaduais de administração penitenciária),  Financeira (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, BNDES, SUSEP entre outros),  ambiental (IBAMA, ICMBIo, ANA,  além das secretarias estaduais e municipais de meio ambiente) entre outras. Apontando para as áreas, o candidato reduz a quantidade de disciplinas que estuda para cada concurso já que muitas delas podem ser aproveitadas para os outros concursos. Agora, uma coisa que é fundamental é sempre resolver questões de provas anteriores, pois isso solidifica a massa de conteúdo teórico na sua cabeça e será muito mais fácil de assimilar as matérias. É o que sempre aconselho, aprendeu um tópico novo, faça questões!

Então, escolha a sua área e mãos à obra! Bons estudos.

Por: Cláudia Jones

PF confirma CESPE para concurso

PFPolícia Federal (PF) publicou nesta terça, dia 16, no Diário Oficial da União (DOU), o extrato de dispensa de licitação para a organizadora, que será o Cespe/UnB . O próximo concurso, que poderá ter edital publicado ainda neste mês de setembro, será para 600 vagas de agente (nível superior).
Os candidatos deverão orientar seus estudos pela última prova, na qual as  questões das provas foram sobre Língua Portuguesa, Informática, Atualidades, Raciocínio Lógico, Administração, Economia, Contabilidade, direitos Penal, Processual Penal, Administrativo e Constitucional, além de Legislação Especial.
Segundo o órgão, as provas do próximo concurso, serão aplicadas, em todas as capitais, no mínimo, 60 dias após a publicação do edital. Para tomar posse do cargo de agente, é necessário que o aprovado tenha  o ensino superior completo em qualquer área e carteira de habilitação, na categoria B ou superior. A remuneração inicial é de R$7.887,33, incluindo o auxílio-alimentação, de R$373).

Episódio #15 – Como anda a informática nas provas?

 

Frank Mattos, professor de informática

Frank Mattos, professor de informática

Neste programa o QC Cast traz  um papo especial com o Frank Mattos, professor de Informática que vai falar um pouquinho sobre como  é cobrada a disciplina nos concursos. Acompanhe esse bate-papo especial que vai ajudar muito na sua preparação.

Clique abaixo para ouvir (ou faça download aqui)

Apresentação Cláudia Jones e participação de Frank Mattos.

BNDES: um grande concurso!

bndesO BNDES deve realizar concurso público no primeiro semestre do ano que vem. Com grande importância no desenvolvimento nacional, a instituição prioriza investimentos em setores que podem gerar diversos efeitos multiplicadores, como a criação de empregos, a diversificação das atividades econômicas, o aumento da produtividade e o incremento tecnológico. O exercício de um cargo no BNDES traz um grande status ao seu ocupante, na medida em que manipula decisões de alta complexidade e importância na economia.

A experiência de toda uma vida lidando com empresas faz com que boa parte de seus funcionários tenham uma sobrevida após a aposentadoria, seja trabalhando numa grande corporação ou fundando uma companhia ou consultoria. Tendo em vista a recompensa salarial, o status, a possibilidade de progressão na carreira, inclusive, com ocupação de cargos de gerência e direção, é bem provável que muitos interessados apareçam. Logo, a preparação do candidato já deve começar.

Fernando Bentes, diretor acadêmico do site Questões de Concursos

Fernando Bentes, diretor acadêmico do site Questões de Concursos

Os cargos de profissionais básicos atingem diversas formações, do Direito à Engenharia. Todos que possuem curso superior devem recorrer ao último edital para conferir quais serão as prováveis oportunidades que surgirão em 2015. A prova objetiva trará questões de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e Conhecimentos Específicos. Esta última disciplina deverá concentrar a maior parte da pontuação. A prova enfocará muito os Conhecimentos Específicos de cada formação, o que se relaciona com o caráter de alta especialização técnica exigida de um funcionário do BNDES.

Recomendo que o candidato recorra a cursos e livros bastante clássicos e atualizados, sem medo de investir para sua preparação. Já o estudo de línguas dependerá do nível de preparo de cada um. Se estiver muito afastado destas disciplinas, talvez seja interessante retomar os estudos. Se já tiver um conhecimento mais avançado, não precisa se dedicar com tanto afinco, pois isto não resultará de um ganho efetivo de pontos na prova. Para quem não sabe nada, estudar línguas pode contas muitos pontos.

Para quem já sabe, vai agregar um ou dois pontos, portanto, é melhor que se dedique aos Conhecimentos Específicos, que ainda servirá para a segunda fase, com prova discursiva. Para os cargos de nível médio, as disciplinas que compuseram o último edital devem ser repetidas: Língua Estrangeira, Conhecimentos Gerais, Conhecimentos Específicos sobre o BNDES, Língua Portuguesa e Matemática. Estas duas últimas matérias devem valer bem mais que as demais, portanto, o candidato deve lhes dedicar uma atenção especial. Na segunda fase, discursiva, a língua portuguesa ainda retorna como uma prova de redação.

Seja para o cargo de nível superior ou médio, o candidato deve manter uma rotina intensa de estudos, porque o concurso não será nada fácil. De todo modo, todos os benefícios da aprovação recompensam os sacrifícios e o tempo que separa até a prova é bem longo. Sendo assim, quanto antes o candidato começar sua preparação, melhor.

 

 

INMETRO: IDECAN será a organizadora. Salário até 16 mil!

InmetroFoi publicado no Diário Oficial da União deste dia 10 de setembro a dispensa para contratação da banca que irá organizar o concurso do Inmetro, que está autorizado desde 25 de maio. O prazo para publicar o edital termina em 28 de novembro. O Idecan será o organizador do concurso do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro)do concurso que oferece 80 vagaspara cargos de nível médio e superior. As remunerações variam de   R$3.189,10 a  R$16.212,06 . As contratações serão feitas pelo regime estatutário, que oferece estabilidade empregatícia.

SAP-SP: 1.140 vagas para agente penitenciário

sap spPublicado o edital para o concurso da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária de São Paulo (SAP/SP) para 1.140 vagas. As oportunidades no são para o cargo de agente de segurança penitenciária de classe I e,  apenas para o sexo masculino e é necessário ter o ensino médio concluído.
As inscrições vão de 15 de setembro às 16h de 24 de outubro no site da Fundação Vunesp, organizadora do concurso.
Os candidatos  serão avaliados por provas objetiva, teste de aptidão física, psicológica, e comprovação de idoneidade e conduta ilibada na vida pública e na vida privada, além de investigação social.
A prova será de múltipla escolha e está marcada para 11 de janeiro de 2015 com 50 questões de língua portuguesa (25), matemática (15) e conhecimentos gerais (10), que será aplicada nas  cidades de Bauru, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, São Paulo, Sorocaba e Taubaté receberão os participantes.
A remuneração é de R$ 3.239,14, incluídos salário inicial de R$ 1.347,94, gratificação referente ao Regime Especial de Trabalho Policial de 1.347,94 e adicional de insalubridade de R$ 543,26.
A jornada será de 12 horas de trabalho e 36 horas de descanso, o agente da SAP/SP desempenha atividades de vigilância, manutenção da segurança, disciplina e movimentação dos presos internos em unidades do sistema prisional, também revistando e registrando viaturas.

TCU: novo concurso autorizado. Salário até 12 mil!

TCUO Tribunal de Contas da União (TCU) já está com autorização para o novo concurso do órgão. As vagas serão para cargos de nível médio e superior, sendo , respectivamente, 18 vagas para técnico  e 12 para auditor . De acordo com informações do Instituto Serzedello Corrêa (ISC), responsável pela organização inicial da seleção, as regras do edital poderão ser publicadas ainda em 2014. Segundo o ISC, as vagas já estão destinadas, sendo, todas de auditor apenas para o distrito federal e as de Técnico entre os estados do Maranhão,Acre, Amazonas, Mato grosso, Pernambuco e São Paulo.

As oportunidades para técnico serão para a área administrativa;já as vagas de auditor serão distribuídas  para  carreiras de Tecnologia da Informação e Biblioteconomia. A remuneração para técnico pode chegar a R$9.629,04 e para  auditor, o valor poderá ultrapassar R$12 mil.
O ultimo concurso do órgão para o cargo de técnico administrativo foi em 2012 e teve o Cespe como organizador. No caso de auditor, a última seleção foi em 2013.
Fonte: TCU

Tira dúvidas: vale a pena começar a estudar agora para o próximo concurso da Caixa?

cefTenho 18 anos e quero começar a estudar para o próximo concurso da Caixa Econômica Federal.No concurso deste ano, 2014, uma amiga minha passou e isso me incentivou muito.  Gostaria de saber se, mesmo estando distante o próximo concurso, vale a pena começar a estudar antes mesmo de sair o edital? Aliane- email
Aliane, em primeiro lugar, parabéns pela sua iniciativa, pois  tão nova e já está pensando na segurança. Sempre que me perguntam se vale a pena estudar antes mesmo da certeza de que um edital será lançado, respondo “sim”. Esse é o caso de quem pensa em ingressar na Caixa Econômica Federal, como você.

Vale a pena começar, com a maior antecedência possível, os estudos porque o conteúdo cobrado costuma ser bastante extenso. Vale a pena dedicar algumas horas todos os dias para isso, mesmo que o edital lhe pareça algo ainda muito distante, porque a gama de matérias tende a ser relativamente grande.

Uma dica é estudar disciplinas básicas para esse tipo de concurso, da área bancária. Essas são infalíveis, sempre caem, independente da área que o candidato esteja interessado. No caso da CEF, as disciplinas foram: Ética, Atendimento, Conhecimentos Bancários, Raciocínio Lógico e Matemática, Português, Atualidades, Legislação Específica .
Sugiro que concentre esforços em resolver as últimas provas do concurso. Isso é muito bom para não perder o “treino”, se manter em dia com o ritmo das provas. Você pode pegar provas mais recentes de outros concursos bancários também, como o Banco do Brasil, mas opte pelos mais recentes porque a legislação mudou de alguns anos para cá. A minha dica é o site http://www.qconcursos.com, no qual você pode fazer até 10 questões diárias gratuitamente.

Ah, os últimos concursos têm cobrado conhecimentos sobre a própria instituição, conforme mencionamos anteriormente. Então, procure conhecer dados sobre FGTS, por exemplo, e outros programas sociais da Caixa, como Minha Casa Minha Vida, entre outros – e o quanto antes para sair na frente nessa disputa.  Bons estudos!

Por : Cláudia Jones, jornalista especializada em concursos

Ideb fica abaixo da meta no ensino médio e no ciclo final do fundamental

professorO Brasil superou as metas na educação propostas pelo Ministério da Educação (MEC) para serem alcançadas em 2013 no ciclo inicial do ensino fundamental (de 1º ao 5º ano), mas ficou abaixo da meta projetada no ciclo final do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e no ensino médio, de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgado nesta sexta-feira (5) pelo Ministério da Educação.

Nos anos iniciais, o Ideb registrado em 2013 foi de 5,2 pontos, acima do índice de 2011 (5,0) e acima também da meta projetada pelo MEC (4,9). Já nos anos finais do ensino fundamental, o Ideb foi de 4,2 pontos, um índice levemente superior do alcançado na edição anterior (4,1), mas abaixo da meta de 4,4 esperada pelo governo federal.

No ensino médio, o Ideb registrado no país foi de 3,7 pontos, o mesmo registrado em 2011. O índice ficou abaixo da meta de 3,9 pontos projetadas pelo MEC para o ano de 2013.

Os índices reúnem as redes públicas (estadual e municipal) e privada.

O Ideb é um indicador geral da educação nas redes privada e pública. Foi criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e leva em conta dois fatores que interferem na qualidade da educação: rendimento escolar (taxas de aprovação, reprovação e abandono) e médias de desempenho na Prova Brasil, em uma escala de 0 a 10.

Assim, para que o Ideb de uma escola ou rede cresça é preciso que o aluno aprenda, não repita o ano e frequente a sala de aula.

A Prova Brasil avalia o desempenho de estudantes em língua portuguesa e matemática no final dos ciclos do ensino fundamental, de 4ª série (5º ano) e 8ª série (9º ano), e no terceiro ano do ensino médio. O índice é divulgado a cada dois anos e tem metas projetadas até 2022, quando a expectativa para os anos iniciais da rede estadual é de uma nota 6,0.

Ensino fundamental
O Ideb mostra que, nos anos iniciais do ensino fundamental, em 71,7% dos municípios as redes públicas (municipal e estadual) alcançaram a meta. No caso específico das redes estaduais, 75,7% dos municípios atingiram a meta. No caso das redes municipais, essa porcentagem foi de 69,7%.

Já na avaliação dos anos finais do ensino fundamental, em 60%, dos municípios das redes públicas do Brasil estão abaixo da meta nos anos finais do fundamental. Considerando só as redes estaduais, só em 41,8% a rede estadual atingiu a meta do Ideb 2013 nos anos finais do fundamental. Considerando só as redes municipais, isso aconteceu em 35,8% dos municípios.

No ensino fundamental, as redes estaduais com os melhores desempenhos nos anos iniciais (1º ao 5º ano) foram Minas Gerais e Paraná (6,2 pontos), Goiás (6,0), São Paulo e Santa Catarina (5,7). Duas redes estaduais tiveram desempenho pior em 2013 em comparação com 2011: Pará, que teve Ideb 3,6 e meta 3,8, e Amapá, com Ideb 3,8 e meta de 4,2. Santa Catarina e Mato Grosso mantiveram o mesmo índice, e as demais tiveram um avanço em relação ao Ideb anterior.

Nos anos finais (6º ao 9º) ano, os melhores índices foram de Minas Gerais (4,7), Goiás (4,5), Acre e São Paulo (4,4) e Mato Grosso (4,2), e 19 redes estaduais ficaram abaixo da meta projetada.

Ensino médio
Considerando o Ideb total, que reúne as redes pública e privada, 23 estados ficaram abaixo da meta projetada para eles no índice. O únicos que ficaram acima da média foram Amazonas, Pernambuco, Rio de Janeiro e Goiás.

Se for contar apenas a rede estadual de ensino, que detém 80% das matrículas do país, apenas cinco estados estão acima da meta projetada para 2013 para o ensino médio: Amazonas, Piauí, Pernambuco, Goiás e Rio de Janeiro. Um estado igualou a meta: Mato Grosso do Sul. Os outros 20 estados mais o Distrito Federal ficaram abaixo da meta esperada.

Goiás obteve o melhor Ideb do ensino médio na rede estadual: 3,8 pontos. Em seguida estão São Paulo e Rio Grande do Sul (3,7); Santa Catarina, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Pernambuco (3,6). O pior índice foi de Alagoas, com 2,6 pontos.

Além disso, nove estados melhoraram o Ideb em relação a 2011 no ensino médio da rede estadual: Goiás (subiu de 3,6 para 3,8), Rio Grande do Sul (de 3,4 para 3,7), de Rio de Janeiro (de 3,2 para 3,6), Pernambuco (3,1 para 3,6), Rondônia (de 3,3 para 3,4), Espírito Santo (de 3,3 para 3,4), Distrito Federal (de 3,1 para 3,3), Piauí (de 2,9 para 3,0), Paraíba (de 2,9 para 3,0).

Acre e Alagoas repetiram o Ideb do ensino médio de 2011 (3,3 para ambos). E outras 16 redes estaduais pioraram a nota em relação ao índice anterior: São Paulo (caiu de 3,9 para 3,7); Santa Catarina (caiu de 4,0 para 3,6); Minas Gerais (caiu de 3,7 para 3,6); Paraná (3,7 para 3,6); Mato Grosso do Sul (caiu de 3,5 para 3,4); Ceará (caiu 3,4 para 3,3); Roraima (caiu de 3,5 para 3,2); Tocantins (caiu de 3,5 para 3,2); Amazonas (caiu de 3,4 para 3,0); Amapá (caiu de 3,0 para 2,9); Maranhão (caiu de 3,0 para 2,8); Bahia (caiu de 3,0 para 2,8); Sergipe (caiu de 2,9 para 2,8); Mato Grosso (caiu de 3,1 para 2,7); Pará (caiu 2,8 para 2,7) e Rio Grande do Norte (caiu de 2,8 para 2,7).

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Francisco Soares, explicou o fato de o Ideb Brasil 2013 para o ensino médio ter se mantido estável em 3,7: “Por que ficou estável? Porque melhoramos um componente, melhoramos o componente de rendimento”, disse ele.

De acordo com os dados do governo, o indicador de rendimento (o cálculo da taxa de aprovação, de reprovação e de abandono) subiu de 0,80 para 0,82. Já a nota média padronizada mostra que o desempenho dos alunos na Prova Brasil, com uma queda de 4,57 para 4,44. A meta do Ideb Brasil para o ensino médio, porém, é 3,9.

Fonte:G1