Igor Nunes: o sonho da aprovação chegou no primeiro concurso

Início » Aprovados » Igor Nunes: o sonho da aprovação chegou no primeiro concurso

Imagina só: estudar e chegar à aprovação no primeiro concurso? É possível. Conheça a história real de um jovem de Pernambuco que venceu todos os desafios

By | 2018-01-08T12:47:55+00:00 10 de janeiro de 2018|Aprovados|

Meu nome é Igor Nunes, moro em Recife, Pernambuco. Minha aprovação veio já no primeiro concurso em alguns concursos e vou contar a minha história de aprovações para você.

Em 2014, me formei em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco. Já antes de me formar, fiz o Exame de Ordem como teste e fui aprovado. 

Porém, meu foco sempre foi concurso público. Ou seja, meu sonho era ser ser servidor público. 

O início de tudo

Minha caminhada para concursos começou no final de 2015. Havia me formado há pouco tempo e estava apenas estudando. 

Nessa época, assinei o Qconcursos, pois observava que era o melhor site disparado em questões, materiais, videoaulas, etc. 

Nesse mesmo ano, fui aprovado no primeiro concurso que havia feito para o cargo de Técnico Legislativo da Câmara Municipal do Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco. 

Prestei esse concurso como um teste, pois era minha primeira prova de concurso. 

O edital já estava publicado e fui bem para minha primeira “viagem”. 

Usei a minha base adquirida na UNIVERSIDADE e nos estudos para o Exame da OAB como forma de preparação para esse concurso. 

Muitas matérias que caíram eu já havia estudado, a exemplos: Direito Constitucional, Direito Administrativo, entre outras. 

Meus pais sempre me apoiaram em tudo. Eles sabiam que eu sempre quis fazer concursos públicos.

A maratona continuou

Em 2016, fiz o concurso para servidor da Defensoria Pública da União (DPU). 

Desta vez comecei a fazer “para valer” e com mais bagagem de estudos e questões. 

Esse concurso tem um nível mais elevado de dificuldade e com mais disciplinas a estudar). 

Estudei várias disciplinas isoladas e comuns aos tribunais Direito Penal, Direito Processual Penal, Direito Civil, Direito Processual Civil, Informática, Raciocínio Lógico, Português, Direito Administrativo, Direito Constitucional etc). 

Basicamente foram as mesmas disciplinas que caem em tribunais em geral, com apenas alguns ajustes como, por exemplo, Gestão de Pessoas, Administração Geral e Pública, Atendimento Público, Arquivologia.

Quando o resultado saiu, fiquei na 29º colocação para o cargo de Agente Administrativo. 

Ainda estou aguardando a nomeação para o concurso da DPU. 

Em seguida, ainda em 2016, veio o concurso da Polícia Civil de Pernambuco para agente de polícia. 

As disciplinas que caíram foram, também, basicamente as que caem em Tribunais. 

Preparei-me para esse concurso e também fui aprovado. Aliás, hoje sou servidor da PC-PE. 

Todavia, o meu objetivo principal foi na área de tribunais, mais precisamente o concurso TJ PE (Tribunal de Justiça de Pernambuco), pois sou de Recife. 

O cargo  de oficial de justiça e fui o 14º colocado – Polo Recife. 

Também estou no aguardo da nomeação no TJ PE. 

Organização dos estudos

Em relação às horas de estudos, não sei dizer ao certo por quanto tempo estudava por dia, sempre prezei pela qualidade de estudo e não pela quantidade.

Estudava duas disciplinas por dia. Somente partia para a segunda quando terminava um assunto da primeira. 

Minha metodologia de estudo sempre foi assistir a videoaulas e, imediatamente após, fazer questões no Qconcursos.com das mais variadas bancas examinadoras. 

Vale ressaltar que em todo o meu estudos usei o site Qconcursos.com.

A relação com o QC

O site Qconcursos.com sempre foi meu vício diário desde o início da minha trajetória.

Ao longo desses dois anos de preparação, tenho cerca de 35 mil questões resolvidas no site.

O QC sempre foi meu vício! Fazia aproximadamente 100 questões por dia ( às vezes 120 questões, dependendo da matéria). 

Claro que houve dias em que fiz poucas, mas a média foi esse quantitativo. 

Vida de concurseiro que segue

Quando acontecer a nomeação do TJPE para o cargo de oficial de justiça, vou dar uma descansada nessa caminhada de concursos, mas não irei parar definitivamente. Ficarei ainda estudando para ser oficial de justiça do Tribunal Regional do Trabalho e do Tribunal Regional Federal.

Posteriormente, irei mirar o cargo de auditor fiscal do trabalho.

No tocante aos percalços, os de sempre para qualquer concurseiro que leva a sério os estudos: noites e madrugadas adentro estudando e fazendo muitas questões.

Abri mão de saidinhas com amigos, namorada, família, etc.

Por fim, sem dúvida, o site Qconcursos foi responsável pelas minhas aprovações em concursos, sendo peça fundamental em tudo. 

Enquanto eu estudar, serei usuário ferrenho do site! Sou muito grato, de verdade. 

Comece a escrever a sua história hoje mesmo e inicie a sua preparação pelo Qconcursos.com

Comentários