As chances serão para os níveis fundamental médio, médio/técnico e superior. Salários chegam a 7 mil. Contratações por um ano podendo prorrogar até três

31 de março de 2017|Destaque|

concurso ibge 2017concurso IBGE 2017, visando ao Censo Agropecuário, foi autorizado por meio de portaria do Ministério do Planejamento, publicada no Diário Oficial da União (DOU).

As oportunidades chegam a 26.440 vagas temporárias, sendo a maior parte das vagas, 19.013, para recenseador, cargo que exige apenas o nível fundamental com ganhos que podem chegar a R$3 mil. As contratações serão por um ano com possibilidade de prorrogação de até três.

Vagas

As chances serão para os níveis fundamental, médio, médio/técnico e superior e os salários chegam a R$7.624.

Para nível  médio completo as vagas são para agente censitário supervisor  e salário de R$2 mil; Agente censitário municipal e salário de R$2 mil; Agente censitário administrativo com salário de  R$2.018. Já para agente regional com exigência de habilitação e salário de R$3.458.

Para nível médio/técnico, as vagas são para agente de informática, com ganhos de R$2 mil. Para quem tem nível superior há ofertas para analista censitário com salario de R$7.624.

Último concurso

Em 2016, o IBGE abriu 7.500 vagas temporárias para o cargo de Agente de Pesquisa e Mapeamento de nível médio e 325 vagas temporárias para os cargos de Agente de Pesquisas por Telefone (300) e Supervisor de Pesquisas (25) nos níveis médio e superior. Veja os editais.

No mesmo ano, a instituição abriu processo seletivo para o Censo para provimento de 1.409 vagas para Analista Censitário, Agente Censitário Administrativo e Agente Censitário Regional de níveis médio e superior, porém foi cancelado. Veja o edital.

Último Processo Seletivo para Recenseador

O último concurso para Recenseador foi em 2010 teve prova objetiva com 50 questões de múltipla escolha com quatro alternativas referente aos assunto de Conhecimento técnicos, Língua Portuguesa, matemática e Conhecimentos Gerais.

O maior peso para esta prova ficou a cargo dos conhecimentos técnicos, com 20 questões e valor de 50 pontos, um documento disponibilizado anexado ao próprio edital e que versava sobre Conteúdo do documento “Estudo dos Conhecimentos Técnicos a serem aplicados nos Censo Demográfico 2010”.

Já a parte de Conhecimentos Gerais, que tinha 10 questões e valia 15 pontos, tratava de temas ligados à História e Geografia do Brasil e seus reflexos na sociedade contemporânea, política, Arte,meio ambiente e sociedade e assuntos ligados à atualidade com enfoque nos principais acontecimentos nacionais e regionais abordados nos diferentes veículos de comunicação em política, arte.

Matemática era a segunda disciplina de maior peso com 20 pontos e, além do básico cobrado para concursos desse nível de escolaridade, a atenção deveria estar voltada para abordagens de  Medidas de comprimento, superfície, volume, massa e tempo. Conversão de medidas. Sistema métrico decimal. VII – Leitura e interpretação de tabelas e gráficos.

A prova de Língua Portuguesa que contava com 10 questões com valor de 15 pontos forneceu um texto e cobrou apenas 4 questões de interpretação. As demais foram em cima de ortografia e gramática.

Com estudar para o concurso do IBGE 2017

Como a Fundação Getúlio Vargas já foi a escolhida para organizar o concurso do IBGE, o candidato já tem um norte para iniciar os estudos baseado na provas anteriores e questões da organizadora.

Mas, vale muito a pena estudar pela banca anterior. Não acredito que a banca FGV, pelo perfil das provas da instituição, vá apertar tanto os candidatos. Acredito que a prova deva ser no mesmo nível das anteriores.

Perfil da FGV

As questões de provas elaboradas pela FGV tendem a ser mais complexas, bem elaboradas e longas ou requererem conteúdos memorizados. Os enunciados requerem do candidato uma análise de itens, exigindo a correlação entre o certo e o errado.  O estilo dessa banca se assemelha com o da Fundação Carlos Chagas e o da Cesgranrio.

Com isso, a FGV acaba se tronando uma banca mais trabalhosa em termos de estudo. Mas não se preocupe: dedicação e foco irão resolver esse problema.

Mais de 30 mil questões da FGV

Faça uma agenda de estudos e organize a preparação em cima dos editais anteriores. O treinamento de questões é essencial para sedimentar a teoria.

Simulados são ótimas opções para verificar o nível de conhecimento e ajustar as dificuldades. Aproveite e baixe aqui nosso cartão-resposta personalizado.

Por Cláudia Jones, redatora do Qconcursos.com

Assista a uma dica preciosa para melhorar a sua preparação com a Coach em concursos, Lízia Medina