Aprovado em primeiro lugar no concurso da UFRPE

Início » Aprovados » Aprovado em primeiro lugar no concurso da UFRPE

Sempre que parava de estudar entre um concurso e outro, a fraca memória o traia e ao recomeçar, tinha de ser do zero, pois todo conhecimento era esquecido

By | 2017-09-04T19:11:37+00:00 22 de fevereiro de 2017|Aprovados|

Aprovado em primeiro lugarSou Cleiton Pedrosa e fui aprovado entre os primeiros colocados em alguns concursos, sendo o primeiro lugar no UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco) e nomeado. Hoje sou servidor público federal.

Além disso, em breve, ainda no primeiro trimestre de 2017, serei técnico do seguro social e futuro analista do TRE-PE.

Gostaria muito de retribuir contando um pouco da minha experiência como concursando.

Veja como começar

O início (‘meio perdido’)

Comecei a estudar para concursos praticamente sem tempo algum, pois trabalhava e fazia uma graduação além de ter que dedicar parte do meu escasso tempo a minha família (sou casado e tenho dois filhos).

Quando comecei, escolhi a área de tribunais (apesar de não saber nada de direito).

A base dos meus estudos foram os livros, seguida de videoaulas. Só depois, percebi que dessa forma levaria muito tempo para alcançar meus objetivos.

Então, fui descobrindo novas ferramentas e aprimorando minhas estratégias a cada resultado negativo… fui aprendendo com os erros.

Tive alguns fracassos sempre atribuídos ao pouco tempo para estudar e o nível de exigência dos concursos que prestei, só depois percebi que minha estratégia era que estava errada.

Primeiramente, percebi que eu cometia um erro grave: parava de estudar entre os certames, e como não tenho uma memória muito boa, praticamente tinha que recomeçar tudo do zero quando decidia estudar para um novo certame.

Em 2013, o único resultado, digamos assim, passível de convocação para a aquela realidade foi 63º para técnico do MPU desse ano (que chamou até a posição 39 até o momento).

Como eu estava com um filho pequeno em 2014; muito envolvido no trabalho e não apareceram certames que me interessasse, acabei dando um tempo!

A retomada!

Em outubro de 2015, depois de mais um tempão sem estudar, fiquei desempregado. Foi um momento conturbado, mas enxerguei como uma oportunidade pra me dedicar mais.

Daí fiz uma difícil escolha: não iria procurar emprego (já que tava difícil mesmo), focaria nos concursos e escolhi o INSS como meta, o concurso tinha sido autorizado, mas sem previsão de edital e prova.

Mudança de Estratégia de estudos

Passei a me antecipar nas preparações, sempre acompanhando as informações sobre concursos e seguir o canal de notícias do Qconcursos.com para começar a estudar antes do edital sair e desenvolvendo a seguinte estratégia:

1. Material de estudo só aula em PDF;

2. Estudar TODO o programa do edital – tem que destrinchar o edital todo;

3. Resolver TODAS as questões dos assuntos do edital da banca do concurso – é aí que entra o QC, que me ajudou bastante;

4. Fazer revisões periódicas, sugiro pra quem não conheça pesquise sobre a Curva do Esquecimento;

5. Simular o dia da prova resolvendo provas anteriores – mais uma vez o QC é essencial;

6. Estudar diariamente mesmo sem concurso em vista até atingir o objetivo.

Otimizando os estudos para mais de um concurso

Durante minha preparação para o INSS, por cerca de um mês, dividi meu tempo com outro concurso, pra técnico de computadores do TRE-PE (minha formação).

Depois da prova do TRE (no final de 2015) fiz algumas paradas estratégicas para prestar outros concursos menos concorridos.

Em 2016, eu separava apenas uns 2 dias na semana pra esses concursos, apenas resolvendo questões no site do Qconcursos.com.

Assim, dividi minha preparação pro INSS com os concursos para cargos administrativos do IFPE e da UFRPE.

A essa altura, estudava cerca de 8, 9 e até 10 horas por dia. Ainda arrumava tempo para cuidar dos filhos e da casa, pois minha esposa começara a trabalhar.

A recompensa

Todo esse esforço tinha de gerar frutos… começaram a sair os primeiros resultados gratificantes: 11º no TRE-PE (só chamaram 2 até hoje), lugar no INSS (empatado com o 3º, 4º, 5º e 6º), 4º lugar no IFPE e na UFRPE.

Minha primeira nomeação saiu em novembro de 2016 pro IFPE, mas só passei pouco mais de um mês lá, tendo sido convocado para a UFRPE, onde estou agora.

No momento, início de 2017, aguardo nomeação do INSS, pois sou o próximo da lista e com previsão para nomeação em março deste ano (tomara!). E já com um novo objetivo: estou me preparando para o TRE-PE 2017.

Então, é isso pessoal, se planejar, persistir, fazer nossa parte e pedir a Deus saúde e força para estar sempre preparado para as oportunidades que sempre surgem

Um abraço!

Leonardo Chaves, 1º Lugar no TCE- PI dá dicas para se manter no ritmo de estudos

Comentários