A fama de mau estudante não atrapalhou a aprovação de Thiago Barcelos

Início » Aprovados » A fama de mau estudante não atrapalhou a aprovação de Thiago Barcelos
By | 2018-07-31T12:46:38+00:00 31 de julho de 2018|Aprovados|

Olá colegas, meu nome é Thiago Freitas Barcelos, sou formado em análise e desenvolvimento de sistemas pelo SENAC/RS e moro em Porto Alegre/RS.

Fui aprovado em cinco concursos públicos e com boas colocações em outras provas e, atualmente, estou em exercício na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), para a qual fui aprovado em 2º lugar para o cargo de técnico em tecnologia da informação.

Vou contar minha história de concurseiro para vocês.

Primeiramente, acho extremamente interessante conhecer a história de pessoas que já conquistaram a tão sonhada vaga através de concurso público.

Eu era um dos que lia os relatos dos outros e ficava imaginando “Um dia eu poderei escrever sobre minha história”. Este dia chegou.

O começo

Em 2013, foi dada a largada para entrar na carreira pública. Quando iniciei com este objetivo, tudo estava muito distante.

Durante toda minha vida até então, eu não ligava muito para os estudos. O verdadeiro aluno nota 6 (fazia o mínimo para aprovar no colégio e faculdade).

Então, começar praticamente do zero era preciso, mas não era uma tarefa fácil.

Comecei fazendo muitas provas de forma inadequada, sem estudar o suficiente para atingir a aprovação.

Muitas reprovações vieram, foram muitos momentos difíceis, que chega ser uma obviedade, tratando-se de uma vida de concurseiro que poucos dão valor, muitos caçoam, que desistir parece ser o melhor caminho.

Sem contar os comentários que escutamos do tipo “é só uma vaga”, “é carta marcada”, “tu não trabalhas?”. Engolimos a seco e temos uma sensação de inutilidade. Juntar os cacos é preciso quase que diariamente.

Construindo a base

Em 2015, decidi de forma radical me dedicar exclusivamente aos concursos.

Não foi fácil, as desconfianças de todos em minha volta era notável. Aquela “fama” de nunca ter estudado de verdade me acompanhava.

Foi preciso planejamento sério para mudar este cenário. Minha vida passou a ser voltada ao pensamento de vencer este desafio.

Uma nova etapa se iniciou! Dei início a um curso preparatório EAD e tracei um objetivo claro de criar uma base de conhecimento: Português, Direito Constitucional, Direito administrativo, Raciocínio Lógico, entre outras matérias.

Estudava bastante, eram muitas horas por dia. Tive que aprender a amar aquilo que fazia para dar a largada para bons resultados.

Uma parceria se formou

O Qconcursos entrou na minha rotina e não havia um dia sem que eu passasse sem responder a questões. Foi meu verdadeiro companheiro nesta maratona de estudos.

Eu usava, principalmente, para resolver questões de T.I. (Tecnologia da Informação) (Eles possuem um excelente acervo de questões da área).

Imediatamente após o meu início no site, comecei a usar as estatísticas para refinar os conteúdos os quais eu precisava melhorar.

Outro recurso disponibilizado pela plataforma que, com certeza, fez a diferença, foi aprender com os comentários da comunidade.

Assim conseguia medir meu nível de aprendizado e sanar as minhas dúvidas através de referências que outros colegas postaram junto às questões.

Meu método de estudos

Minha rotina de estudos era mais ou menos entre seis e oito horas no início.

Em regra, eu assistia a videoaulas pela manhã (aprendizado passivo). Durante à tarde, eu criava resumos e resolvia questões (média de 40/50 ao dia).

Depois das questões, eu filtrava quais eu tinha dúvidas (inclusive as que eu acertava) e através dos comentários e links postados por outros colegas, eu pesquisava a respeito dos variados assuntos.

Eu sempre preferi separar cada disciplina por dia. Gosto de fazer revisões periódicas nos resumos para fixar o conteúdo estudado.

Alguns resultados começaram a chegar

Comecei a ter bons desempenhos: 2º lugar no BAGERGS, 4º lugar na Câmara de Vereadores de Novo Hamburgo/RS, 5º lugar no CAU/RS.

Entretanto a nomeação estava distante devido escassez de vagas no período. (Todos esses concursos citados somente com uma vaga disponível).

“Bater na trave” em uma prova de concurso público traz dois sentimentos: tristeza, pois não é fácil ficar fora por uma questão, e esperança, porque falta muito pouco para vencer.

Equilíbrio entre estudo e psicológico é fundamental

Além de me preparar estudando, tive que dar início ao meu preparo psicológico, era preciso equilibrar fatores importantes de aprendizado, de emoção e de pressão.

Eu andava bem afetado (Era muita angústia, estresse. Mesmo sabendo que eu estava executando um bom trabalho no dia a dia, minha cobrança interna era exacerbada).

Tempos turbulentos, mas a única certeza que eu tinha era que estava muito perto e que não havia a opção de desistir. Passei tentar pensar de forma positiva, imaginava algo bom estava guardado para mim.

As aprovações

Enfim, as recompensas do trabalho surgiram. Em 2016, finalmente, as aprovações chegaram. Fui aprovado em 1º lugar na prefeitura de Sapiranga/RS, 2º lugar Prefeitura de Torres/RS.

Em 2017, segui forte. Aprovações em 1º lugar na Câmara de Vereadores de Viamão/RS, em 2º lugar na Universidade Federal de Santa Maria (local em que estou em exercício atualmente) e em 13º lugar na Defensoria Pública do Rio Grande do Sul.

Tomei posse em três concursos até o momento. Prefeitura de Sapiranga, Câmara de Vereadores de Viamão e Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

No concurso de Torres, eu passei mas não houve nomeações até o momento. Estou para ser nomeado da DPE/RS. Acredito que este ano ainda.

O próximo passo

Em 2018, continuarei o meu caminho para novos desafios na vida de concurseiro.

Agora, sigo essa rotina dupla (estudo e trabalho) sendo que o rendimento chega ser superior devido a tranquilidade que possuo atualmente.

Não tenho o sonho de trabalhar em um órgão específico, vou fazendo as provas que acho interessante em relação à carreira e à estrutura de trabalho oferecida.

Gostaria de deixar registrado o agradecimento à minha família, em especial, minha mãe que nunca deixou de acreditar.

Um último recado que gostaria de deixar para você que está lendo até aqui é: vença você mesmo diariamente, foque no objetivo, não se entregue, mantenha a calma e tenha em mente que algo bom está vindo até você. Só não passa quem desiste.

 

Comentários